Calculadora
A calculadora é pequena (muitas vezes de bolso), o dispositivo normalmente barato eletrônico usado para executar as operações básicas de aritmética. calculadoras modernas são mais portáteis do que a maioria dos computadores, embora a maioria dos PDAs são comparáveis em tamanho às calculadoras de mão.

A calculadora tem a sua história em dispositivos mecânicos, como o ábaco e régua. No passado, os mecânicos auxiliares de escritório, tais como ábacos, comptometers, os ossos de Napier, livros de tabelas matemáticas, réguas de cálculo, ou de máquinas mecânicas de somar era usado para trabalho numérico. Este processo semi-manual de cálculo foi tedioso e propenso a erros. A primeira calculadora digital mecânico foi inventado em 1623 e o primeiro dispositivo de sucesso comercial foi produzido em 1820. Os séculos 19 e 20 verificaram-se melhorias ao design mechnical, em paralelo com computadores analógicos, a primeira digital calculadoras eletrônicas foram criadas na década de 1960, com dispositivos de bolso, tornando-se disponível na década de 1970.

calculadoras modernas são eléctricas (geralmente por bateria e / ou célula solar) e variam de barato, dar-away, cartão de crédito, modelos feitos sob medida para modelos de máquina robusta adicionando-like com impressora embutida. Eles se tornou popular no final dos anos 1960 como a diminuição do tamanho e do custo de dispositivos eletrônicos feito possível para os cálculos, evitando o uso de recursos computacionais escassos e caros. Em 1980, os preços de calculadora tinha reduzido a um ponto onde uma calculadora básica era acessível para a maioria. Na década de 1990 tinham-se tornado comum nas aulas de matemática nas escolas, com a idéia de que os alunos pudessem ser libertados a partir de cálculos básicos e se concentrar nos conceitos.

sistemas operacionais de computadores, tanto para trás como Unix precoce incluíram programas interativos, como calculadora e dc-hoc, e as funções da calculadora estão incluídos em quase todos os dispositivos do tipo PDA (guardar um livro de endereços dedicados e alguns dispositivos de dicionário).

Além de calculadoras de propósito geral, não são aqueles projetados para mercados específicos, como por exemplo, existem calculadoras científicas que incidem sobre as operações um pouco mais complexos do que aqueles específicos para a aritmética - por exemplo, cálculos de trigonometria e estatística. Algumas calculadoras têm mesmo a capacidade de fazer de álgebra computacional. calculadoras gráficas podem ser usadas para funções de gráfico definido na linha real, ou mais espaço euclidiano tridimensional. Eles costumam servir para outras finalidades, entretanto.
Conteúdo

* 1 Design
* 2 calculadoras Software
* 3 Calculadoras versus computadores
* 4 História
o 4.1 Origem: o ábaco
o 4.2 Outras calculadoras cedo
o 4.3 O século 17
o 4.4 O século 19
+ 4.4.1 Máquinas de produção
+ 4.4.2 Protótipos e corre limitado
o 4,5 1900 a 1960
+ 4.5.1 calculadoras mecânicas atingir seu auge
+ 4.5.2 O desenvolvimento de calculadoras eletrônicas
o 4,6 1970 a meados da década de 1980
+ 4.6.1 calculadoras de bolso
+ 4.6.2 calculadoras programáveis
+ 4.6.3 calculadoras mecânicas
4.6.4 + melhorias técnicas
+ 4.6.5 Uma calculadora de bolso para todos
o 4,7 meados de 1980 para apresentar
* 5 Ver também

* Design
exibe calculadora científica de frações e decimais equivalentes

A maioria das calculadoras conter os seguintes botões: 1,2,3,4,5,6,7,8,9,0 ,+,-,×,÷ (/),.,=,%, e ± (+ / - ). Alguns chegam a conter 00 e 000 botões para fazer cálculos mais fáceis de calcular.

Algumas frações, como dois terços são difíceis de mostrar em um visor da calculadora como eles são geralmente arredondado para 0,66666667. Além disso, algumas frações como 1 / 7, que é 0,14285714285714 (a quatorze algarismos significativos), pode ser difícil de reconhecer na forma decimal, como resultado, muitos calculadoras científicas são capazes de trabalhar em frações vulgar e / ou números mistos.

Na maioria dos países, os estudantes usam calculadoras para trabalhos escolares. Houve alguma resistência inicial à idéia do medo que as habilidades de aritmética básica sofreria. Persiste desacordo sobre a importância da capacidade de realizar cálculos "na cabeça", com alguns programas de restringir o uso de calculadora até um certo nível de proficiência foi atingido, enquanto outros concentram-se mais sobre o ensino de técnicas de estimativa e resolução de problemas. A pesquisa sugere que a orientação inadequada no uso de ferramentas de cálculo pode restringir o tipo de raciocínio matemático que os alunos participem dentro [1] Outros têm argumentado que a utilização da calculadora pode até causar núcleo habilidades matemáticas à atrofia, ou que essa utilização pode impedir a compreensão da avançada conceitos algébricos.
* Calculadoras Software
Esta seção não cita as suas fontes ou referências.
Ajude a melhorar este artigo adicionando citações de fontes confiáveis. Unsourced material pode ser desafiado e removido. (Maio 2010)

Os computadores pessoais e assistentes pessoais digitais podem executar cálculos em geral em uma variedade de maneiras:

* A maioria dos sistemas operacionais de computador, pelo menos aqueles que apoiam algum tipo de multitarefa, incluir programas de calculadora, tanto em modo de texto (como o Unix bc (1) linguagem) e modo gráfico (Mac OS calculadora, calculadora Microsoft, KCalc, Grapher, ATCalc ).
* A maioria, embora não todos, imitar a interface de uma calculadora física. Alguns programas de linguagens de programação shell e interpretada também fornecer funções de cálculo interativo.
* Para cálculos mais complexos, que requerem grandes quantidades de dados organizados, programas de planilha como o Excel ou OpenOffice.org Calc fornecer cálculo e, por vezes, funções de relatório.
Os programas de computador * álgebra como Mathematica, e outros podem lidar com cálculos avançados.
* Scripting do lado do cliente podem ser utilizados para os cálculos, por exemplo, digitar "javascript: alert (1337 * 7331)" em uma barra de endereços do navegador (em oposição a "http://website nome"). Tais cálculos podem ser incorporados em uma Javascript separado ou ficheiro HTML também.
* calculadoras on-line, tais como o recurso calculadora do motor de pesquisa Google pode executar cálculos do lado do servidor.

Calculadoras * versus computadores
Esta seção não cita as suas fontes ou referências.
Ajude a melhorar este artigo adicionando citações de fontes confiáveis. Unsourced material pode ser desafiado e removido. (Março 2009)

A diferença fundamental entre as calculadoras e computadores é que os computadores podem ser programados para executar diversas tarefas ao mesmo tempo calculadoras são pré-concebidos com funções específicas construído em, por exemplo, adição, multiplicação, logaritmos, etc Embora os computadores podem ser usados para lidar com números, que podem também manipular as palavras, imagens ou sons e outras tarefas que foram programadas para segurar. No entanto, a distinção entre os dois é bastante obscura, alguns calculadoras têm funções de programação, desde a entrada fórmula simples para linguagens de programação completa, como RPL ou TI-BASIC. calculadoras gráficas em particular pode, juntamente com PDAs, ser visto como descendentes diretos dos 1980 computadores de bolso, essencialmente calculadoras com teclado completo e capacidade de programação.

O mercado de calculadoras é extremamente sensível ao preço, numa extensão ainda maior do que o mercado de computadores pessoais, normalmente o usuário desejar, o modelo mais barato ter um conjunto de características específicas, mas não se importa muito com a velocidade (pois a velocidade é limitada pela rapidez o usuário pode pressionar os botões). Assim, designers de calculadoras esforçar para minimizar o número de elementos de lógica no chip e não o número de ciclos de clock necessários para fazer um cálculo.

Por exemplo, ao invés de um hardware multiplicador, uma calculadora pode executar matemática de ponto flutuante com o código de ROM, e calcular funções trigonométricas com o algoritmo CORDIC CORDIC porque não exige hardware de ponto flutuante. desenhos Bit serial lógica são mais comuns em calculadoras Considerando que os projetos paralelos bit dominar computadores de uso geral, porque um projeto de série bit minimiza as línguas complexidade chip, mas tem muitos mais ciclos de clock. (Novamente, a borra linha com calculadoras high-end, que utilizam chips de processador associado com o computador e projeto de sistemas embarcados, em especial o Z80, MC68000, e arquiteturas ARM, assim como alguns desenhos personalizados feitos especificamente para o mercado de calculadora.)
* Histórico
Splitsection.svg
Tem sido sugerido que parte do conteúdo deste artigo ou seção é dividida em um artigo separado intitulado História da calculadora. (Discussão)
* Origem: o ábaco
Suanpan (o número representado na imagem é 6302715408)
Ver artigo principal: Abacus

As primeiras calculadoras foram abathia, e foram muitas vezes construída como uma armação de madeira com esferas de deslizamento sobre os fios. Abathias estavam em uso séculos antes da adoção do sistema de escrita algarismos arábicos e ainda são utilizados por alguns comerciantes, pescadores e funcionários na África, Ásia e em outros lugares.
* Outras calculadoras cedo

Os dispositivos têm sido usados para auxiliar a computação há milhares de anos, usando um para uma correspondência com os dedos. [2] O dispositivo foi, provavelmente, mais cedo contando uma forma de furar registro. Mais tarde, mantendo registro aids em todo o Crescente Fértil incluídas formas de barro, que representava a contagem de itens, provavelmente gado ou grãos em recipientes fechados [3].

O ábaco contador foi criado pelos matemáticos egípcios no Egito em 2000 aC. Foi utilizado para tarefas de aritmética. O ábaco romano era usado na Babilônia, tão cedo quanto 2400 aC. Desde então, muitas outras formas de cálculo placas ou quadros foram inventados. Em medieval contando casa, um pano xadrez seria colocado sobre uma mesa, e os marcadores movimentados nele de acordo com determinadas regras, como um auxílio aos montantes cálculo do dinheiro (esta é a origem do "tesouro" como um termo para uma nação em tesouraria).

Um número de computadores analógicos foram construídos em tempos antigos e medievais para executar cálculos astronômicos. Estes incluem o mecanismo de Antikythera e do astrolábio da Grécia antiga (c. 150-100 aC), que são geralmente considerados como o primeiro computador analógico mecânico. [4] Outras versões anteriores de dispositivos mecânicos utilizados para realizar algum tipo de cálculos incluem o planisfério e outros dispositivos de computação mecânico inventado por Abu al-Biruni Rayhan (c. 1000 dC), o astrolábio e equatorium latitude independente universal de Abu Ishaq al-Ibrāhīm Zarqali (c. AD 1015); os computadores astronômicos analógico de astrônomos medievais outros muçulmanos e engenheiros, ea torre do relógio astronómico de Su Song (c. AD 1090) durante a Dinastia Song. O relógio do castelo ", um relógio astronômico inventado por Al-Jazari em 1206, é considerado o mais antigo computador analógico programável [5].
* O século 17

matemático e físico escocês John Napier notou multiplicação e divisão de números poderia ser feita pela adição e subtração, respectivamente, de logaritmos destes números. Ao produzir as tabelas primeiro logarítmica Napier necessários para a realização de multiplicações muito, e foi neste momento que ele projetou os ossos de Napier, um dispositivo de ábaco, como o utilizado para a multiplicação e divisão [6].

Em 1622 William Oughtred inventou a régua de cálculo, que foi revelado por seu aluno Richard Delamain, em 1630. [7] Como números reais podem ser representados pelas distâncias ou intervalos em uma linha, a régua de cálculo permite a multiplicação e divisão de operações a serem realizadas de forma significativa mais rápido do que era possível anteriormente. [8] Os dispositivos foram usados por gerações de engenheiros e outros profissionais de ciências exatas, até a invenção da calculadora de bolso. Os engenheiros do programa Apollo que mandou um homem à lua fizeram muitos de seus cálculos em réguas de cálculo, que foram precisos três ou quatro algarismos significativos [9].

Wilhelm Schickard, um sábio alemão, projetou um relógio cálculo em 1623, infelizmente um incêndio destruiu durante a sua construção em 1624 e Schickard abandonou o projeto. Dois esboços de que foram descobertos em 1957, tarde demais para ter qualquer impacto sobre o desenvolvimento de calculadoras mecânicas [10].

Em 1642, quando ainda era adolescente, Blaise Pascal iniciou um trabalho pioneiro sobre as máquinas de calcular e, após três anos de esforço e de 50 protótipos [11], ele inventou a calculadora mecânica [12] [13]. Ele construiu vinte destas máquinas (chamado de Pascaline) nos dez anos seguintes [14].

Gottfried Wilhelm von Leibniz inventou o Reckoner Stepped e seus cilindros famosa em todo 1672, enquanto a adição multiplicação e divisão direto para a Pascaline. Leibniz disse uma vez: "É indigno de homens excelente para perder horas como escravos no trabalho de cálculo que poderia seguramente ser relegado para ninguém que as máquinas foram utilizadas." [15]
* O século 19
* Máquinas de produção
Calculadoras Desktop mecânica na produção durante o século 19

* Em 1820, Thomas de Colmar inventou o aritmômetro que foi o primeiro calculador mecânico bem sucedido comercialmente. Seu design robusto deu uma forte reputação de confiabilidade e [exatidão 16] e sua produção de estréia de 1851 lançou a indústria calculadora mecânica [17].
* Dorr E. Felt, em os E.U., inventou o Comptometer em 1886, o primeiro sucesso adicionando-chave motor e máquina de calcular ["chave-driven" refere-se ao fato de que apenas pressionando as teclas faz com que o resultado deve ser calculado, não separado alavanca tem que ser] operado. Em 1887 [18] ingressou com Robert Tarrant para formar o feltro Tarrant & Manufacturing Company, que passou a fazer milhares de Comptometers.
* Em 1878 WT Odhner inventou o aritmômetro Odhner que era a versão redesenhada do aritmômetro com um motor de cata-vento, mas com a mesma interface de utilizador. Muitas empresas, em todo o mundo, os clones fabricados desta máquina e milhões foram vendidos bem na década de 1970 [19].
* Em 1892, William S. Burroughs começou a produção comercial de sua calculadora de impressão adicionar [20] Burroughs Corporation se tornou uma das empresas líderes na máquina de contabilidade e empresas de computador.
* A "Millionaire" calculadora foi introduzido em 1893. É permitida a multiplicação direta por qualquer dígito - "uma volta da manivela para cada figura no" multiplicador.

* Protótipos e corre limitado
O motor do London Science Museum é a diferença de trabalho, construído a partir de projeto de Charles Babbage.

* Em 1822 Charles Babbage projetou uma calculadora mecânica, chamado um motor de diferença, que foi capaz de segurar e manipular sete números de 31 dígitos decimais cada. Babbage apresentou dois projetos para o motor de diferença e um design ainda mais para um mais avançado computador mecânico programável chamado um motor analítico. Nenhum desses projetos foram totalmente construída por Babbage. Em 1991, o London Science Museum seguido os planos de Babbage para construir um motor de diferença de trabalho utilizando a tecnologia e materiais disponíveis no século 19.
* Em 1842, inventou o Timoleon Maurel Arithmaurel, com base na aritmômetro, o que poderia multiplicar dois números, simplesmente digitando seus valores dentro da máquina.
* Em 1853, por Georg Scheutz completou um motor de diferença de trabalho baseado em projeto de Babbage. A máquina era do tamanho de um piano, e foi demonstrado na Exposição Universal de Paris em 1855. Foi utilizado para criar tabelas de logaritmos.
* Em 1872, Frank S. Baldwin inventou os E.U. em uma calculadora de cata-ventos.
* Em 1875, Martin Wiberg re-projetou o Babbage / motor diferença Scheutz e construiu uma versão que era do tamanho de uma máquina de costura.

* 1900 a 1960
* Calculadoras mecânicas atingir seu auge
Calculadora mecânica de 1914

A primeira metade do século 20 viu o desenvolvimento gradual do mecanismo de calculadora mecânica.

O Dalton máquina de somar anúncio introduzido em 1902 foi o primeiro de seu tipo a ser usado apenas dez teclas, e se tornou o primeiro de muitos modelos diferentes de "10-key add-listers" fabricada por muitas empresas.
Um Addiator poderia ser usado para adição e subtração.

Em 1948, a calculadora Curta em miniatura, que foi realizada em uma das mãos para a operação, foi introduzida depois de ter sido desenvolvido por Curt Herzstark em 1938. Este foi um grande desenvolvimento da arte do cálculo pisou mecanismo.

Desde o início dos anos 1900 até os anos 1960, as calculadoras mecânicas dominou o mercado de computação desktop (veja a história de hardware de computação). Os principais fornecedores no E.U.A. incluído Friden, Monroe, e do SCM Marchant /. (Alguns comentários sobre calculadoras Europeia seguem abaixo.) Estes dispositivos foram a motor, e tinha carros móveis, onde os resultados dos cálculos foram apresentados pela marca. Quase todos os teclados eram cheias - cada dígito que poderão ser inscritas tinha sua própria coluna de nove teclas, 1 .. 9, além de uma chave de coluna clara, permitindo a entrada de vários dígitos de uma só vez. (Veja a ilustração de uma calculadora mecânica 1914.) Poderíamos chamar essa entrada paralela, por meio do contraste com dez teclas de entrada de série que era comum em máquinas de somar mecânica, e agora é universal em calculadoras eletrônicas. (Quase todas as calculadoras Friden tinha um teclado dez principais auxiliares para entrar no multiplicador ao fazer a multiplicação). Teclado completo geralmente tinha dez colunas, apesar de algumas máquinas de baixo custo teve oito. A maioria das máquinas feitas por três empresas referidas não imprimir os seus resultados, embora outras companhias, como a Olivetti, fez calculadoras de impressão.

Nessas máquinas, adição e subtração foram realizadas em uma única operação, como em uma máquina convencional adicionando, mas a multiplicação ea divisão foi realizada por meio de repetidas adições e subtrações mecânica. Friden fez uma calculadora que também forneceu raízes quadradas, basicamente, ao fazer a divisão, mas com mecanismo acrescentou que automaticamente incrementado o número no teclado de forma sistemática. Friden e Marchant (Modelo SKA) fez calculadoras com raiz quadrada. calculadoras de bolso mecânicas, tais como o Curta 1948 continuou a ser usado até que foram desalojados por calculadoras eletrônicas na década de 1970.
Triumphator CRN1 (1958)

Walther WSR160 (1960)

Dalton máquina de somar (1930 ca.)

Típico máquinas Europeia de quatro operações de utilizar o mecanismo Odhner, ou variações dele. Este tipo de máquinas incluídas as Odhner Original, Brunsviga e vários imitadores seguinte, a partir Triumphator, Thales, Walther, Facit até Toshiba. Embora a maioria destes era operado por handcranks, existiam versões com motor.

Embora Dalton introduziu em 1902 a primeira impressão de dez teclas adicionando (duas operações) da máquina, esses recursos não estão presentes em informática (quatro operações) máquinas por muitas décadas. Facit-T (1932) foi a primeira máquina de computação de 10 teclas com uma ampla difusão comercial. Olivetti Divisumma-14 (1948) foi a primeira máquina de computação com a impressora e 10 teclas do teclado. Teclado máquinas, inclusive a motor, também foram construídos até 60ties. Algumas máquinas tinham como muitos como 20 colunas em seu teclado completo. O monstro nesse campo foi a feita por Duodecillion Burroughs para fins de exposição.
Duodecillion (1915 AC).

Marchant Figurematic (1950-1952)

Facit NTK (1954)

Divisumma Olivetti 24 (1964)
* O desenvolvimento de calculadoras eletrônicas

Os computadores mainframe primeiro, usando em primeiro lugar, os tubos de vácuo e depois transistores nos circuitos de lógica, surgiu no final dos anos 1940 e 1950. Esta tecnologia foi o de fornecer um trampolim para o desenvolvimento de calculadoras eletrônicas.

Em 1954, a IBM, em os E.U., demonstrou uma calculadora todos os transistor grande e, em 1957, a empresa lançou a primeira calculadora de todos os transistores comerciais, o IBM 608, que foi abrigado em vários gabinetes e custou cerca de 80 mil dólares. [21 ]

A Casio Computer Co., no Japão, lançou o modelo 14-A calculadora em 1957, que foi o primeiro do mundo todo-elétrico "calculadora" compacto. Não usar a lógica eletrônica, mas foi baseada em tecnologia de revezamento, e foi construído em uma mesa.

Em outubro de 1961, calculadora do mundo primeiro desktop totalmente eletrônica, o Punch Bell / Sumlock Comptometer ANITA (A Nova Inspiração à aritmética / Contabilidade) foi anunciado. [22] [23] Esta British máquina projetada e construída utilizados tubos de vácuo, Válvulas de cátodo frio e Dekatrons em seus circuitos, com 12 tubos catódicos frios "Nixie" do tipo para sua exibição. Dois modelos foram apresentados, o Mk VII para a Europa continental eo Mk VIII de Inglaterra e do resto do mundo, tanto para entrega a partir de 1962 mais cedo. O Mk VII foi um design um pouco mais cedo, com um modo mais complicado de multiplicação e foi logo abandonada em favor da versão mais simples Mark VIII. A Anita tinha um teclado completo, semelhante ao Comptometers mecânica do tempo, um recurso que foi o único a ela e à tarde Sharp CS-10A entre calculadoras eletrônicas. Bell Punch vinha produzindo-chave conduzido calculadoras mecânicas do tipo Comptometer sob os nomes "Plus" e "Sumlock", e tinha percebido em meados dos anos 1950 que o futuro das calculadoras leigo na eletrônica. Eles empregaram os jovens pós-graduação Norbert Kitz, que havia trabalhado no projeto-piloto britânico cedo computador ACE, para liderar o desenvolvimento. A ANITA vendido bem desde que ele foi o único desktop calculadora eletrônica disponível, e foi rápida e silenciosa.

A tecnologia de tubo de Anita foi substituído em junho de 1963, por os E.U. fabricados Friden CE-130, que tinha um projeto de todos os transistores, a capacidade de 13 dígitos em um CRT de 5 polegadas, e introduziu a notação polonesa reversa (RPN) da calculadora mercado por um preço de 2.200 dólares, que foi o triplo do custo de uma calculadora eletromecânica do tempo. Como Bell Punch, Friden era um fabricante de calculadoras mecânicas que tinha decidido que o futuro estava em eletrônica. Em 1964, mais todos os transistores calculadoras eletrônicas foram introduzidas: Sharp apresenta o CS-10A, que pesava 25 kg (55 lb) e os custos ¥ 500.000 (~ E.U. 2.500 dólares), e Industria Macchine Elettroniche da Itália introduziu o IME 84, para o qual vários teclado extra e monitores podem ser conectados de forma que várias pessoas podem fazer uso dele (mas, aparentemente, não ao mesmo tempo).

Seguiu-se uma série de modelos de calculadora eletrônica a partir desses e de outros fabricantes, incluindo a Canon, Mathatronics, Olivetti, SCM (Smith-Corona Marchant), Sony, Toshiba, e Wang. As calculadoras usavam centenas de transistores de germânio, uma vez que estes foram, então, mais baratos do que os transistores de silício, em placas de circuito múltiplo. Display tipos utilizados foram CRT, tubos catódicos Nixie frio, e as lâmpadas. tecnologia de memória era geralmente baseado na linha de atraso memória ou a memória de núcleo magnético, embora a Toshiba "Toscal" BC-1411 parece usar uma forma primitiva de RAM dinâmico construído a partir de componentes discretos. Já havia um desejo de máquinas menores e menos gasto de energia.

A Olivetti Programma 101 foi introduzido no final de 1965, era uma máquina de programa armazenado que pode ler e gravar cartões magnéticos e os resultados exibidos na sua impressora embutida. Memória, implementado por uma linha de retardo acústicas, poderia ser dividida entre as etapas do programa, constantes e registros de dados. Programação permitiu o teste condicional e programas também podem ser sobrepostas por leitura de cartões magnéticos. É considerado o primeiro computador pessoal produzido por uma empresa (ou seja, uma máquina eletrônica programável desktop cálculo por não-especialistas para uso pessoal). A Olivetti Programma 101 ₩ muitos prêmios de design industrial.

A Monroe calculadora programável Epic chegou ao mercado em 1967. A grande, a impressão de unidade, desk-top, com uma torre anexa de chão lógica, ele era capaz de ser programado para executar muitas funções do computador-like. No entanto, a instrução era apenas um ramo ramo implícita incondicional (IR) no final da operação de pilha, retornando o programa para sua instrução inicial. Assim, não foi possível incluir qualquer ramo condicional (IF-THEN-ELSE) lógica. Durante esta época, a ausência do ramo condicional foi usado às vezes para distinguir uma calculadora programável a partir de um computador.

A primeira calculadora portátil foi desenvolvido pela Texas Instruments, em 1967. Pode adicionar, multiplicar, subtrair e dividir, e seu dispositivo de saída era uma fita de papel. [24] [25]
* 1970 a meados da década de 1980
Early calculadora display LED.

As calculadoras eletrônicas de meados dos anos 1960 eram grandes e pesadas máquinas desktop, devido à utilização de centenas de transistores em diversas placas de circuito com um consumo de energia de grande porte que necessita de uma fonte de alimentação AC. Houve um grande esforço para colocar a lógica necessária para uma calculadora em cada vez menos circuitos integrados (chips) e calculadora eletrônica foi um dos bordos de ataque de desenvolvimento de semicondutores. fabricantes de semicondutores E.U. levaram o mundo em grande escala de integração (LSI) desenvolvimento de semicondutores, apertando mais e mais funções em cada circuitos integrados. Isto levou a alianças entre os fabricantes japoneses calculadora e companhias de semicondutores E.U.: Canon Inc. com a Texas Instruments, Hayakawa Electric (posteriormente conhecido como Sharp Corporation) com a norte-americana Rockwell Microelectronics, Busicom com Mostek e Intel e General Instrument com a Sanyo.
* Calculadoras de bolso
Adler 81S calculadora de bolso com visor fluorescente a vácuo a partir de meados dos anos 1970
A CASIO CM-602 Mini Electronic Calculator desde funções básicas em 1970

Em 1970, uma calculadora poderia ser feito usando apenas alguns chips de baixo consumo de energia, permitindo que os modelos portáteis alimentados por baterias recarregáveis. As primeiras calculadoras portáteis surgiram no Japão em 1970, e logo foram comercializados ao redor do mundo. Estes incluíram a Sanyo ICC-0081 "Mini Calculator", a Pocketronic Canon, Sharp e QT-8B Compet "micro". O Pocketronic Canon foi um desenvolvimento do "Cal-Tech projeto" que havia sido iniciado na Texas Instruments em 1965 como um projeto de pesquisa para produzir uma calculadora portátil. O Pocketronic não tem visor tradicional; saída numérica é a fita de papel térmico. Como resultado da "Cal-Tech projecto", a Texas Instruments foi concedida patentes mestre em calculadoras portáteis.

Sharp colocar em grandes esforços de redução no tamanho e na potência e introduzida em Janeiro de 1971, a Sharp EL-8, também comercializado como Facit 1111, que estava perto de ser uma calculadora de bolso. Ele pesava cerca de um quilo, teve um display fluorescente, pilhas recarregáveis NiCad e, inicialmente, vendido por US $ 395.

No entanto, os esforços no desenvolvimento de circuitos integrados culminou no lançamento, no início de 1971, a calculadora "em primeiro lugar em um chip", o MK6010 por Mostek [26], seguido por Texas Instruments no final do ano. Embora estas calculadoras precoce de mão eram muito caros, esses avanços em eletrônica, juntamente com a evolução na tecnologia de display (como o display fluorescente, LED e LCD), chumbo dentro de alguns anos para a calculadora de bolso baratos disponíveis a todos.

No início de 1971 Pico Electronics. [27] e General Instrument também introduziu sua primeira colaboração em ICs, a CI completa calculadora único chip para o Royal Digital calculadora Monroe III. Pico foi um spinout por cinco engenheiros de design GI cuja visão era criar ICs calculadora único chip. Pico e GI passou a ter um sucesso significativo no mercado florescente calculadora de mão.

A calculadora de bolso verdadeiramente eletrônico foi a primeira Busicom LE-120A "HANDY", que foi comercializado no início de 1971 [28]. Fabricado no Japão, esta foi também a primeira calculadora a usar um monitor LED, a primeira calculadora de mão de usar um único circuito integrado (então proclamada como uma calculadora "em um chip"), o MK6010 Mostek e, a primeira calculadora eletrônica para funcionar com baterias substituíveis. Usando quatro pilhas tamanho AA medidas LE-120A em 4.9x2.8x0.9 (124x72x24 mm).

A calculadora americana, feita em primeiro lugar em tamanho de bolso, o 901B Bowmar (popularmente conhecido como o cérebro Bowmar), medindo 5,2 × 3,0 × 1,5 em (131 × 77 × 37 mm), saiu no outono de 1971, com quatro funções e um de oito dígitos display LED vermelho, por US $ 240, enquanto em agosto de 1972, a quatro funções Sinclair Executivo tornou-se a calculadora de bolso primeira slimline medindo 5,4 × 2,2 × 0.35 in (138 × 56 × 9 mm) e pesa 2,5 onças (70g) . É vendido por cerca de US $ 150 (£ 79 GB). Até o final da década, calculadoras similares foram preço inferior a US $ 10 (£ 5 GB).

A calculadora de fabricação soviética primeiro de bolso, o "Elektronika B3-04" foi desenvolvido no final de 1973 e foi vendido no início de 1974.

Uma das primeiras calculadoras de baixo custo, foi a Cambridge Sinclair, lançada em agosto de 1973. É vendido por GB £ 29,95, £ 5 ou menos em forma de kit. As calculadoras Sinclair foram bem sucedidos, porque eles eram muito mais baratos que a concorrência, no entanto, seu projeto era falho e sua precisão em algumas funções era questionável. Os modelos científicos programáveis foram particularmente pobre neste aspecto, com a programação que vem em um preço alto em função Transcendental precisão. Investigação [original?]

Entretanto, a Hewlett Packard (HP) tem vindo a desenvolver a sua própria calculadora de bolso. Lançado no início de 1972 foi ao contrário dos outros básica calculadoras de quatro funções bolso então disponíveis, uma vez que foi a primeira calculadora de bolso com funções científicas que poderiam substituir uma régua. Os US $ 395 HP-35, juntamente com todas as calculadoras HP mais tarde, utilizada notação polonesa reversa (RPN), também chamada de notação postfix. Um cálculo como "8 + 5", utilizando RPN, realizados com a tecla "8", "Enter ↑", "5" e "+", em vez da notação infixa algébrica: "8", "+", " 5 ", "=").

A primeira calculadora científica soviética de bolso de "B3-18" foi concluído no final de 1975.

Em 1973, a Texas Instruments (TI) introduziu o SR-10, (SR régua de cálculo, significando) uma calculadora de bolso algébrica entrada de US $ 150. Foi seguido no ano seguinte pela SR-50 que acrescentou log e funções trigonométricas para competir com a HP-35 e, em 1977, a massa no mercado de TI linha 30, que ainda é produzido.

Em 1978, uma nova empresa, calculado Industries, entrou em cena, com foco em mercados específicos. Sua primeira calculadora, o Empréstimo Arranger [29] (1978) foi uma calculadora de bolso comercializado para a indústria de bens imobiliários com funções pré-programadas para simplificar o processo de cálculo dos pagamentos e valores futuros. Em 1985, a CI lançou uma calculadora para a indústria da construção chama a Construção Master [30] que veio pré-programado com os cálculos de construção comum (tais como ângulos, escadas, telhados de matemática, altura, subir, correr, e as conversões fração pés polegadas). Este seria o primeiro de uma linha de construção calculadoras relacionados.
* Calculadoras programáveis
O HP-65, a primeira calculadora de bolso programável
Ver artigo principal: calculadora programável

O primeiro desktop calculadoras programáveis foram produzidas em meados de 1960 por Mathatronics e Casio (AL-1000). Estas máquinas foram, no entanto, muito pesado e caro. A primeira calculadora programável foi o HP-65, em 1974, tinha uma capacidade de 100 instruções, podendo armazenar e recuperar os programas com um leitor de cartão magnético. Dois anos mais tarde, a HP-25C apresentou memória contínua, ou seja, os programas e os dados foram retidas na memória CMOS durante desligado. Em 1979, a HP lançou o primeiro alfanuméricos, calculadora programável expansível, a HP-41C. Pode ser expandido com memória RAM (memória) e ROM (software) módulos, bem como periféricos, como leitores de código de barras, microcassette e drives de disquete, rolo de papel, impressoras térmicas, e diversas interfaces de comunicação (RS-232, HP IL, HP-IB).

O primeiro desktop calculadora programável Soviética ISKRA 123, alimentado pela rede elétrica, ele foi lançado no início da década de 1970. The first Soviet pocket battery-powered programmable calculator, Elektronika "B3-21", was developed by the end of 1977 and released at the beginning of 1978. The successor of B3-21, the Elektronika B3-34 wasn't backward compatible with B3-21, even if it kept the reverse Polish notation (RPN). Thus B3-34 defined a new command set, which later was used in a series of later programmable soviet calculators. Despite very limited capabilities (98 bytes of instruction memory and about 19 stack and addressable registers), people managed to write all kinds of programs for them, including adventure games and libraries of calculus-related functions for engineers. Hundreds, perhaps thousands, of programs were written for these machines, from practical scientific and business software, which were used in real-life offices and labs, to fun games for children. The Elektronika MK-52 calculator (using the extended B3-34 command set, and featuring internal EEPROM memory for storing programs and external interface for EEPROM cards and other periphery) was used in soviet spacecraft program (for Soyuz TM-7 flight) as a backup of the board computer.

This series of calculators was also noted for a large number of highly counter-intuitive mysterious undocumented features, somewhat similar to "synthetic programming" of the American HP-41, which were exploited by applying normal arithmetic operations to error messages, jumping to non-existent addresses and other techniques. A number of respected monthly publications, including the popular science magazine "Наука и жизнь" ("Science and Life"), featured special columns, dedicated to optimization techniques for calculator programmers and updates on undocumented features for hackers, which grew into a whole esoteric science with many branches, known as "eggogology" ("еггогология"). The error messages on those calculators appear as a Russian word "EGGOG" ("ЕГГОГ") which, unsurprisingly, is translated to "Error".

A similar hacker culture in the USA was centered around the HP-41, which was also noted for a large number of undocumented features and was much more powerful than B3-34.
* Mechanical calculators

Mechanical calculators continued to be sold, though in rapidly decreasing numbers, into the early 1970s, with many of the manufacturers closing down or being taken over. Comptometer type calculators were often retained for much longer to be used for adding and listing duties, especially in accounting, since a trained and skilled operator could enter all the digits of a number in one movement of the hands on a Comptometer quicker than was possible serially with a 10-key electronic calculator. The spread of the computer rather than the simple electronic calculator put an end to the Comptometer. Also, by the end of the 1970s, the slide rule had become obsolete.
* Technical improvements
A calculator which runs on solar and battery power.

Through the 1970s the hand-held electronic calculator underwent rapid development. The red LED and blue/green vacuum fluorescent displays consumed a lot of power and the calculators either had a short battery life (often measured in hours, so rechargeable nickel-cadmium batteries were common) or were large so that they could take larger, higher capacity batteries. In the early 1970s liquid crystal displays (LCDs) were in their infancy and there was a great deal of concern that they only had a short operating lifetime. Busicom introduced the Busicom LE-120A "HANDY" calculator, the first pocket-sized calculator and the first with an LED display, and announced the Busicom LC with LCD display. However, there were problems with this display and the calculator never went on sale. The first successful calculators with LCDs were manufactured by Rockwell International and sold from 1972 by other companies under such names as: Dataking LC-800, Harden DT/12, Ibico 086, Lloyds 40, Lloyds 100, Prismatic 500 (aka P500), Rapid Data Rapidman 1208LC. The LCDs were an early form with the numbers appearing as silver against a dark background. To present a high-contrast display these models illuminated the LCD using a filament lamp and solid plastic light guide, which negated the low power consumption of the display. These models appear to have been sold only for a year or two.

A more successful series of calculators using the reflective LCD display was launched in 1972 by Sharp Inc with the Sharp EL-805, which was a slim pocket calculator. This, and another few similar models, used Sharp's "COS" (Crystal on Substrate) technology. This used a glass-like circuit board which was also an integral part of the LCD. In operation the user looked through this "circuit board" at the numbers being displayed. The "COS" technology may have been too expensive since it was only used in a few models before Sharp reverted to conventional circuit boards, though all the models with the reflective LCD displays are often referred to as "COS".

In the mid-1970s the first calculators appeared with the now "normal" LCDs with dark numerals against a grey background, though the early ones often had a yellow filter over them to cut out damaging ultraviolet rays. The advantage of the LCD is that it is passive and reflects light, which requires much less power than generating light. This led the way to the first credit-card-sized calculators, such as the Casio Mini Card LC-78 of 1978, which could run for months of normal use on button cells.

There were also improvements to the electronics inside the calculators. All of the logic functions of a calculator had been squeezed into the first "Calculator on a chip" integrated circuits in 1971, but this was leading edge technology of the time and yields were low and costs were high. Many calculators continued to use two or more integrated circuits (ICs), especially the scientific and the programmable ones, into the late 1970s.

The power consumption of the integrated circuits was also reduced, especially with the introduction of CMOS technology. Appearing in the Sharp "EL-801" in 1972, the transistors in the logic cells of CMOS ICs only used any appreciable power when they changed state. The LED and VFD displays often required additional driver transistors or ICs, whereas the LCD displays were more amenable to being driven directly by the calculator IC itself.

With this low power consumption came the possibility of using solar cells as the power source, realised around 1978 by such calculators as the Royal Solar 1, Sharp EL-8026, and Teal Photon.
* A pocket calculator for everyone

At the beginning of the 1970s hand-held electronic calculators were very expensive, costing two or three weeks' wages, and so were a luxury item. The high price was due to their construction requiring many mechanical and electronic components which were expensive to produce, and production runs were not very large. Many companies saw that there were good profits to be made in the calculator business with the margin on these high prices. However, the cost of calculators fell as components and their production techniques improved, and the effect of economies of scale were felt.

By 1976 the cost of the cheapest 4-function pocket calculator had dropped to a few dollars, about one twentieth of the cost five years earlier. The consequences of this were that the pocket calculator was affordable, and that it was now difficult for the manufacturers to make a profit out of calculators, leading to many companies dropping out of the business or closing down altogether. The companies that survived making calculators tended to be those with high outputs of higher quality calculators, or producing high-specification scientific and programmable calculators.
* Mid-1980s to present

The first calculator capable of symbolic computation was the HP-28, released in 1987. It was able to, for example, solve quadratic equations symbolically. The first graphing calculator was the Casio FX-7000G released in 1985.

The two leading manufacturers, HP and TI, released increasingly feature-laden calculators during the 1980s and 1990s. At the turn of the millennium, the line between a graphing calculator and a handheld computer was not always clear, as some very advanced calculators such as the TI-89, the Voyage 200 and HP-49G could differentiate and integrate functions, solve differential equations, run word processing and PIM software, and connect by wire or IR to other calculators/computers.

The HP 12c financial calculator is still produced. It was introduced in 1981 and is still being made with few changes. The HP 12c featured the reverse Polish notation mode of data entry. In 2003 several new models were released, including an improved version of the HP 12c, the "HP 12c platinum edition" which added more memory, more built-in functions, and the addition of the algebraic mode of data entry.

Calculated Industries competed with the HP 12c in the mortgage and real estate markets by differentiating the key labeling; changing the “I”, “PV”, “FV” to easier labeling terms such as "Int", "Term", "Pmt", and not using the reverse Polish notation. However, CI's more successful calculators involved a line of construction calculators, which evolved and expanded in the 90's to present. According to Mark Bollman [31], a mathematics historian and associate professor of mathematics at Albion College, the "Construction Master is the first in a long and profitable line of CI construction calculators" which carried them through the 80's, 90's, and to the present.

Online calculators are programs designed to work just like a normal calculator does. Usually the keyboard (or the mouse clicking a virtual numeric keypad) is used, but other means of input (eg slide bars) are possible.

Thanks to the Internet, many new types of calculators are possible for calculations that would otherwise be much more difficult or impossible, such as for real time currency exchange rates, loan rates and statistics.
* See also

* History of computing hardware
* Beghilos
* Formula calculator
* List of HP calculators

* Notes

1. ^ Thomas J. Bing, Edward F. Redish, Symbolic Manipulators Affect Mathematical Mindsets, December 2007
2. ^ Georges Ifrah notes that humans learned to count on their hands. Ifrah shows, for example, a picture of Boethius (who lived 480–524 or 525) reckoning on his fingers in Ifrah 2000, p. 48.
3. ^ According to Schmandt-Besserat 1981, these clay containers contained tokens, the total of which were the count of objects being transferred. The containers thus served as a bill of lading or an accounts book. In order to avoid breaking open the containers, marks were placed on the outside of the containers, for the count. Eventually (Schmandt-Besserat estimates it took 4000 years) the marks on the outside of the containers were all that were needed to convey the count, and the clay containers evolved into clay tablets with marks for the count.
4. ^ Lazos 1994
5. ^ Ancient Discoveries, Episode 11: Ancient Robots, History Channel, http://www.youtube.com/watch?v=rxjbaQl0ad8, retrieved 2008-09-06
6. ^ A Spanish implementation of Napier's bones (1617), is documented in Montaner i Simon 1887, pp. 19-20.
7. ^ Slide Rules
8. ^ Kells, Kern & Bland 1943, p. 92
9. ^ Kells, Kern & Bland 1943, p. 82, as log(2)=.3010, or 4 places.
10. ^ René Taton, p. 81 (1969)
11. ^ (fr) La Machine d'arithmétique, Blaise Pascal, Wikisource
12. ^ Jean Marguin (1994), p. 48
13. ^ Maurice d'Ocagne (1893), p. 245 Copy of this book found on the CNAM site
14. ^ Guy Mourlevat, p. 12 (1988)
15. ^ As quoted in Smith 1929, pp. 180–181
16. ^ Ifrah G., The Universal History of Numbers, vol 3, page 127, The Harvill Press, 2000
17. ^ Chase GC: History of Mechanical Computing Machinery, Vol. 2, Number 3, July 1980, IEEE Annals of the History of Computing, p. 204
18. ^ JAV Turck, Origin of modern calculating machines, The western society of engineers, 1921, p. 75
19. ^ Trogemann G., Nitussov A.: Computing in Russia, GWV-Vieweg, 2001, ISBN 3-528-05757-2, p. 45
20. ^ JAV Turck, Origin of modern calculating machines, The western society of engineers, 1921, p. 143
21. ^ IBM Archives: IBM 608 calculator
22. ^ "Simple and Silent", Office Magazine, December 1961, p1244
23. ^ "'Anita' der erste tragbare elektonische Rechenautomat" [trans: "the first portable electronic computer"], Buromaschinen Mechaniker, November 1961, p207
24. ^ Texas Instruments Celebrates the 35th Anniversary of Its Invention of the Calculator Texas Instruments press release, 15 August 2002.
25. ^ Electronic Calculator Invented 40 Years Ago All Things Considered, NPR, 30 September 2007. Audio interview with one of the inventors.
26. ^ "Single Chip Calculator Hits the Finish Line", Electronics's', February 1, 1971, p19
27. ^ http://www.spingal.plus.com/micro
28. ^ "The one-chip calculator is here, and it's only the beginning", Electronic Design, February 18, 1971, p34.
29. ^ http://www.albion.edu/mathcs/MBollman/CI/loanarranger2.htm
30. ^ http://www.albion.edu/mathcs/MBollman/CI/CM.htm
31. ^ http://www.albion.edu/mathcs/MBollman/Calculators.html

* References
Texto com a pergunta vermelho mark.svg
This article includes a list of references or external links, but its sources remain unclear because it has insufficient inline citations. Please help to improve this article by introducing more precise citations where appropriate. (Outubro 2009)

* Hamrick, Kathy B. (1996-10). "The History of the Hand-Held Electronic Calculator". The American Mathematical Monthly 103 (8): 633–639. doi:10.2307/2974875. http://www.jstor.org/pss/2974875. Retrieved 2008-09-23.
* Marguin, Jean (1994) (in fr). Histoire des instruments et machines à calculer, trois siècles de mécanique pensante 1642-1942. Hermann. ISBN 978-2705661663.
* Mourlevat, Guy (1988) (in fr). Les machines arithmétiques de Blaise Pascal. Clermont-Ferrand: La Française d'Edition et d'Imprimerie.
* Taton, René (1969) (in fr). Histoire du calcul. Que sais-je ? n° 198. Presses universitaires de France.
* Turck, JAV (1921). Origin of Modern Calculating Machines. The Western Society of Engineers.  Reprinted by Arno Press, 1972 ISBN 0-405-04730-4.

* Further reading

* US Patent 2,668,661 – Complex computer – GR Stibitz, Bell Laboratories, 1954 (filed 1941, refiled 1944), electromechanical (relay) device that could calculate complex numbers, record, and print results by teletype
* US Patent 3,819,921 – Miniature electronic calculator – JS Kilby, Texas Instruments, 1974 (originally filed 1967), handheld (3 lb, 1.4 kg) battery operated electronic device with thermal printer
o The Japanese Patent Office granted a patent in June 1978 to Texas Instruments (TI) based on US patent 3819921, notwithstanding objections from 12 Japanese calculator manufacturers. This gave TI the right to claim royalties retroactively to the original publication of the Japanese patent application in August 1974. A TI spokesman said that it would actively seek what was due, either in cash or technology cross-licensing agreements. Nineteen other countries, including the United Kingdom, had already granted a similar patent to Texas Instruments. – New Scientist, 17 August 1978 p455, and Practical Electronics (British publication), October 1978 p1094.
* US Patent 4,001,566 – Floating Point Calculator With RAM Shift Register - 1977 (originally filed GB March 1971, US July 1971), very early single chip calculator claim.
* US Patent 5,623,433 – Extended Numerical Keyboard with Structured Data-Entry Capability – JH Redin, 1997 (originally filed 1996), Usage of Verbal Numerals as a way to enter a number.
* European Patent Office Database - Many patents about mechanical calculators are in classifications G06C15/04, G06C15/06, G06G3/02, G06G3/04